SAEMAS - Telemetria de água e esgoto

Descubra como o SAEMAS no município de Sertãozinho no interior de São Paulo viabilizou o sistema de telemetria da distribuição de água tratada do município com a ajuda da FEHIDRO e da ALFACOMP.

FEHIDRO 

O Fundo Estadual de Recursos Hídricos apoia os estudos, a implementação e a manutenção de projetos de aproveitamento e gestão dos recursos hídricos do Estado de São Paulo e pode ser utilizado para financiar a implantação de sistemas de automação e telemetria do abastecimento de água municipais.

TELEMETRIA DE ÁGUA E ESGOTO

Trata-se da automação, monitoração e controle, em tempo real, de reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs via rádio. Em um município sem sistema de telemetria, é a população que avisa a companhia de água e esgoto quando ocorre uma falha no abastecimento. O sistema de telemetria é necessário em companhias de água e esgoto para:

  • Garantir o abastecimento da população;
  • Monitorar em tempo real o funcionamento de estações elevatórias, reservatórios, medidores de vazão e demais dispositivos elétricos e hidráulicos do sistema;
  • Armazenar e apresentar dados históricos sobre a qualidade do abastecimento;
  • Alarmar vazamentos, falhas de operação, falhas de equipamentos, intrusões, valores anormais de níveis, pressões e vazões;
  • Prevenir e minimizar perdas;
  • Enfim, garantir a qualidade dos serviços prestados.

As telas de elevatória são funcionalmente semelhantes à tela abaixo. Permitem visualizar a atuar sobre o funcionamento da elevatória sendo mostrada.

COMO O SAEMAS OBTEVE O RECURSO DO FEHIDRO

O FEHIDRO financia grande parte do investimento a fundo perdido. Um projeto deve ser submetido ao Fundo Estadual apresentando o sistema a ser implantado e os benefícios esperados na melhoria da eficiência da utilização dos recursos hídricos.

BAIXE GRATUITAMENTE O MODELO DE MANUAL DE AUTOMAÇÃO E TELEMETRIA

E-book Projeto Completo e Gratuito de Sistema de Telemetria da Distribuição Municipal de Água

 

EQUIPAMENTOS UTILIZADOS NO SAEMAS

Nos reservatórios e elevatórias são instalados painéis de telemetria dotados de controladores programáveis, rádios modem e demais componentes.

ESPECIFICANDO O SISTEMA  DE TELEMETRIA

O primeiro passo é o levantamento de campo, quando são coletadas as informações sobre os pontos de interesse, a saber: reservatórios, elevatórias de água e esgoto, boosters, pontos e macro medição, VRPs, ETAs, ETEs, e qualquer outra instalação que se deseje monitorar e controlar. O resultado deste levantamento é uma lista de informações contendo:

  • Descrição das instalações com a lista de instrumentos, parâmetros hidráulicos e elétricos, volumes, pressões, níveis, potências, etc;
  • Fotos das instalações com estimativas de altura das edificações e reservatórios;
  • Coordenadas geográficas de cada ponto, preferencialmente em graus, minutos e segundos.

Com base nas informações enviadas, nossa equipe cria um anteprojeto descrevendo em detalhes a tecnologia que será fornecida para automatizar, monitorar e controlar as instalações de saneamento do município. O cliente recebe então um manual de anteprojeto e uma planilha orçamentária contendo os valores de investimento para cada ponto de automação.

Faça como o SAEMAS de Sertãozinho,

Conte com a Alfacomp para iniciar seu sistema de telemetria de água e esgoto. Solicite um estudo gratuito para o sistema de sua cidade.

Veja o exemplo de São Leopoldo no Rio Grande do Sul

Veja também

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!