Medidor de vazão ultrassônico – o que é?

O medidor de vazão ultrassônico mede a velocidade de um fluido com ultrassom para calcular a vazão do líquido. Ele calcula a diferença no tempo de trânsito medido entre os pulsos de ultrassom que se propagam na direção e contra a direção do fluxo ou medindo a mudança de frequência devida ao efeito Doppler.TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

Medidor de vazão ultrassônico – como funciona?

O medidor ultrassônico de vazão é um tipo de medidor de vazão que mede a velocidade de um fluido com ultrassom para calcular a vazão do líquido. Usando transdutores ultrassônicos, o medidor de vazão pode medir a velocidade média ao longo do caminho de um feixe de ultrassom emitido, calculando a média da diferença no tempo de trânsito medido entre os pulsos de ultrassom que se propagam na direção e contra a direção do fluxo ou medindo a mudança de frequência devida ao efeito Doppler. Os medidores de vazão ultrassônicos são afetados pelas propriedades acústicas do fluido e podem ser afetados pela temperatura, densidade, viscosidade e partículas suspensas. Os medidores de vazão ultrassônicos apresentam ótima relação custo benefício pois não utilizam peças móveis, são fáceis de instalar, não demandam seccionar ou furar a tubulação, e são de fácil manutenção.

Tipos de medidores de vazão ultrassônicos

Existem três tipos diferentes de medidores de vazão ultrassônicos. Os medidores de vazão de transmissão por tempo de transito – intrusivo e clamp-on (não intrusivo). Os medidores de vazão ultrassônicos por efeito Doppler são chamados de medidores de vazão de reflexão ou Doppler. O terceiro tipo é o medidor de vazão de canal aberto.

Medidor de vazão ultrassônico por tempo de trânsito

Os medidores ultrassônicos de vazão medem o tempo de trânsito dos pulsos ultrassônicos que se propagam com e contra a direção do fluxo. Essa diferença de tempo é uma medida para a velocidade média do fluido ao longo do caminho do feixe ultrassônico. Usando os tempos de trânsito absolutos Tup e Tdown, tanto a velocidade média do fluido v quanto a velocidade do som c podem ser calculados. Usando esses dois tempos de trânsito, a distância entre os transdutores de recepção e transmissão L e o ângulo de inclinação α , se assumirmos que o som tem que ir contra o fluxo ao subir e ao longo do fluxo ao retornar para baixo, pode-se escrever as seguintes equações a partir da definição de velocidade:

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

Somando e subtraindo as equações acima obtemos,

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

onde v é a velocidade média do fluido ao longo do caminho do som e c é a velocidade do som.

Medidores de vazão ultrassônico por efeito Doppler

Outro método na medição de vazão ultrassônica é o uso do deslocamento Doppler que resulta da reflexão de um feixe ultrassônico em materiais refletivos, como partículas sólidas ou bolhas de ar aprisionadas em um fluido em fluxo, ou a turbulência do próprio fluido, se o líquido está limpo. Os medidores de vazão Doppler são usados ​​para lamas, líquidos com bolhas, gases com partículas refletoras de som.

Este tipo de medidor de vazão também pode ser usado para medir a taxa de fluxo sanguíneo, passando um feixe ultrassônico através dos tecidos, refletindo em uma placa, invertendo a direção do feixe e repetindo a medição, o volume do fluxo sanguíneo pode ser estimado. A frequência do feixe transmitido é afetada pelo movimento do sangue no vaso e, comparando a frequência do feixe a montante versus a jusante, permitindo a medição do fluxo de sangue através do vaso. A diferença entre as duas frequências é uma medida do fluxo de volume real. Um sensor de feixe largo também pode ser usado para medir o fluxo independente da área da seção transversal do vaso sanguíneo.

Medidores de vazão ultrassônico de canal aberto

Neste caso, o elemento ultrassônico está na verdade medindo a altura da água no canal aberto; com base na geometria do canal, o fluxo pode ser determinado a partir da altura. O sensor ultrassônico geralmente também possui um sensor de temperatura porque a velocidade do som no ar é afetada pela temperatura.

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

O medidor ultrassônico de vazão TDS-100H foi projetado para medir a velocidade do fluido dentro de uma tubulação. Os transdutores são do tipo clamp-on sem contato, o que proporcionará facilidade de instalação, operação e manutenção.

O TDS-100H funciona por tempo de trânsito e utiliza dois transdutores que funcionam como transmissores e receptores ultrassônicos. Os transdutores são fixados na parte externa de um tubo fechado a uma distância específica um do outro. Os transdutores podem ser montados em método V, onde o som atravessa o tubo duas vezes, ou pelo método W, onde o som atravessa o tubo quatro vezes, ou em método Z, onde os transdutores são montados em lados opostos do tubo e o som atravessa o tubo uma vez. Esta seleção do método de montagem depende das características do tubo e do líquido. O medidor de vazão opera transmitindo e recebendo alternadamente uma sequência de emissões de energia sonora modulada em frequência entre os dois transdutores e medindo o tempo de trânsito que leva para o som viajar entre os dois transdutores. A diferença no tempo de trânsito medido está direta e exatamente relacionada à velocidade do líquido na tubulação, conforme mostrado a figura.

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

 

Onde:

  • θ é o ângulo na direção do fluxo
  • M é o tempo de trânsito do feixe de ultrassom
  • D é diâmetro da tubulação
  • Tup é o tempo de trânsito do transdutor upstream até o transdutor downstream
  • Tdown é o tempo de trânsito do transdutor downstream até o transdutor upstream
  • ΔT=Tup -Tdown

Módulo principal do medidor de vazão

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

 

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

Transdutores ultrassônicos

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

Aplicações do medidor de vazão ultrassônico

O medidor de vazão TDS-100H pode ser aplicado em uma ampla gama de medições em tubulações de 20 a 6.000 mm [0,5 a 200 polegadas]. É possível medir a vazão de diversos tipos de líquidos , como: líquidos puros, água potável, produtos químicos, esgoto bruto, água tratada, água de resfriamento, água bruta, efluente, etc. O medidor de vazão não é afetado pela pressão do sistema, sujeira ou desgastes. Os transdutores padrão são classificados para aplicações em até 110 graus centígrados. Temperaturas mais altas podem ser avaliadas sob consulta.

Retentividade dos dados e relógio de tempo real

Todos os valores de configuração inseridos pelo usuário são retidos na memória flash não volátil integrada, que pode armazená-los por mais de 100 anos, mesmo se a energia for perdida ou desligada. Para evitar alterações de configuração inadvertidas ou reinicializações do totalizador, a programação do instrumento é protegida por senha.

O instrumento é dotado de relógio de tempo real que permite acumular valores de vazão instantânea e de volumes totalizados formando um registro de valores no tempo. Ele continua operando enquanto a tensão da bateria for superior a 1,5V. Em caso de falha da bateria, o registro de dados não é garantido. O usuário deve reinserir os valores de tempo adequados caso a bateria fique totalmente esgotada. Um valor de tempo impróprio não afeta outras funções além dos registros no tempo.

Especificações técnicas do produto

Linearidade 0.5%
Repeatibilidade 0.2%
Precisão +1%
Tempo de resposta 0-999 segundos ( configurável)
Velocidade +32 m/s
Diâmetro da tubulação 20mm-6000mm
Unidade de medida Metros, pés, metros cúbicos, litros, pés cúbicos, galões USA, galões Ingleses, Barril de óle, Barril líquido, imperial liquid barrel, milhões de galões, configurável.
Totalizador 7 dígitos, positivo e negativo.
Tipos de líquido Virtualmente qualquer tipo de líquido
Segurança Senha de acesso para ajustes.
Display 4×16 para caracteres Inglês, 4×8 para caracteres chineses
Interface serial RS-232C, baud rate: de 75 a 57600 bps.  Protocolo próprio compatível com medidores de vazão FUJI. Outros protocolos sob consulta.
Transdutores Modelo M1 padrão, outros modelos sob consulta.
Comprimento dos cabos dos trandutores Padrão 2 x 10 metros.
Fonte de alimentação 3 baterias recarregáveis AAA Ni-H internas. 10 horas de operação. Carregador 100V-240VAC.
Data Logger Data logger interno para até 2000 registros de dados.
Totalizador manual Totalizador de 7 dígitos com zeramento pelo teclado.
Material do gabinete ABS
Dimensões do módulo portátil 100 x 66 x 20 mm
Peso do módulo portátil 514g (1.2 libras) baterias.

Composição do conjunto

O medidor de vazão é fornecido com acessórios e maleta.

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

Leia também

O que é o Protocolo MQTT?

O MQTT é um padrão de protocolo de mensagens para a Internet das Coisas (IoT).

Ele foi projetado para o transporte de mensagens de publicação/assinatura extremamente leve, ideal para conectar dispositivos utilizando código reduzido e largura de banda de rede mínima.

O protocolo MQTT hoje é usado em uma ampla variedade de indústrias, como automotiva, manufatura, telecomunicações, petróleo e gás, etc.

MQTT

O que significa a sigla MQTT?

MQTT (Message Queuing Telemetry Transport), é um protocolo de transporte de mensagens em fila para atividades de telemetria.

Podemos dizer que o protocolo MQTT serve para transportar mensagens de forma confiável e compatível para a comunicação entre máquinas (M2M) e de acordo com os conceitos do IoT (Internet of Things), onde é necessário utilizar pacotes pequenos e leves de dados em bandas estreitas de comunicação.

Por que utilizar o protocolo MQTT?

Este protocolo é leve e eficiente. Os equipamentos clientes MQTT são pequenos e simples, requerem recursos mínimos e podem ser usados ​​em microcontroladores pequenos.

Os cabeçalhos das mensagens MQTT são pequenos para otimizar a largura de banda da rede.

Visão geral do protocolo MQTT

O Comitê Técnico OASIS MQTT produz um padrão o protocolo compatível com MQTT V3.1, juntamente com requisitos para aprimoramentos, exemplos de uso documentados, práticas recomendadas e orientação para uso de tópicos MQTT com mecanismos de descoberta e registro de dispositivos na rede.

O padrão suporta mensagens bidirecionais para lidar uniformemente com sinais e comandos, entrega de mensagens determinísticas, níveis básicos de QoS, cenários “sempre/às vezes” conectado, acoplamento fraco e escalabilidade para suportar um grande número de dispositivos. Entre os pontos de melhoria estão: a priorização de mensagens, mensagens expiradas por tempo, carga de dados transportados e “time out” de registro de assinatura de dispositivos na rede.Arquitetura do MQTT

Como um protocolo de conectividade M2M/Internet of Things (IoT), o MQTT foi projetado para suportar o transporte de mensagens de locais/dispositivos remotos envolvendo pequenas áreas de código (por exemplo, microcontroladores de 8 bits e 256 KB de RAM), baixo consumo de energia, baixa largura de banda, alto custo conexões, alta latência, disponibilidade variável e garantias de entrega negociadas.

Por exemplo, o MQTT está sendo usado em sensores que se comunicam com um corretor por meio de links de satélite, SCADA, em conexões discadas ocasionais com provedores de saúde (dispositivos médicos) e em uma variedade de cenários de automação residencial e pequenos dispositivos.

O protocolo MQTT também é ideal para aplicativos móveis devido ao seu tamanho reduzido, pacotes de dados minimizados e distribuição eficiente de informações para um ou vários receptores (assinantes).

Estrutura do protocolo MQTTT

MQTT é um protocolo baseado em dados binários onde os elementos de controle são bytes binários e não strings de texto. O MQTT usa um formato de reconhecimento de comandos. Isso significa que cada comando tem uma confirmação associada.

MQTT estrutura do protocolo

Nomes de tópicos, ID de cliente, nomes de usuário e senhas são codificados como strings UTF-8.

A carga útil, excluindo as informações do protocolo MQTT, como ID do cliente, etc., são dados binários e o conteúdo e o formato são específicos do aplicativo.

O pacote MQTT ou formato de mensagem consiste em um cabeçalho fixo de 2 bytes (sempre presente) + cabeçalho variável (nem sempre presente) + carga útil (nem sempre presente).MQTT estrutura do protocolo

Os formatos de pacote possíveis são:

1 – Cabeçalho Fixo (Campo de Controle + Comprimento): Exemplo CONNACK

2 – Cabeçalho Fixo (Campo de Controle + Comprimento) + Cabeçalho Variável: Exemplo PUBACK

3 – Cabeçalho Fixo (campo de controle + Comprimento) + Cabeçalho Variável + Carga útil: Exemplo CONNECT

O campo de cabeçalho fixo consiste no campo de controle e no campo de comprimento de pacote de comprimento variável.

O tamanho mínimo do campo de comprimento do pacote é de 1 byte, que é para mensagens com um comprimento total inferior a 127 bytes (não incluindo os campos de controle e comprimento).

O tamanho máximo do pacote é 256 MB. Pacotes pequenos com menos de 127 bytes têm um campo de comprimento de pacote de 1 byte.

Pacotes maiores que 127 e menores que 16383 usarão 2 bytes. etc.

Nota: 7 bits são usados, ​​com o 8º bit sendo um bit de continuação.

O tamanho mínimo do pacote é de apenas 2 bytes com um campo de controle de um byte e um campo de comprimento de pacote de um byte. Por exemplo, a mensagem de desconexão é de apenas 2 bytes.

MQTT estrutura do protocolo

Campo de controle do protocolo MQTT

O campo de controle de 8 bits é o primeiro byte do cabeçalho fixo de 2 bytes. Ele é dividido em dois campos de 4 bits e contém todos os comandos e respostas do protocolo.

Os primeiros 4 bits mais significativos são o campo de tipo de comando ou mensagem e os outros 4 bits são usados ​​como flags de controle.

MQTT estrutura do protocolo

A tabela abaixo é extraída da especificação MQTT 3.1.1 e mostra uma amostra de comandos MQTT e seus códigos associados.

Como eles são a parte mais significativa de um campo de bytes de 8 bits, também apresentamos seus valores de bytes em decimal, como apareceriam no pacote de dados.

MQTT estrutura do protocolo

Flags de controle

Embora existam 16 flags possíveis, muito poucos são realmente usados.

A mensagem de publicação faz o um bom uso desses flags, conforme mostrado na tabela abaixo:

MQTT estrutura do protocolo

O duplicate flag é usado ao republicar uma mensagem com QOS 1 ou 2. Os flags de QOS são usados ​​ao publicar e indicam o nível 0, 1 ou 2. O flag Retain message também é usado na publicação.

Comprimento restante (Remaining Length)

Este é de comprimento variável entre 1 e 4 bytes. Cada byte usa 7 bits para o comprimento com o MSB usado como um sinalizador de continuação. O comprimento restante é o número de bytes após o campo de comprimento, inclui cabeçalho de comprimento variável e carga útil conforme ilustrado abaixo:

MQTT estrutura do protocolo

A figura a seguir ilustra o campo de comprimento para um tamanho de pacote de 64 e 321 bytes. O tamanho restante do pacote de 64 bytes requer apenas 1 byte.

MQTT estrutura do protocolo

O comprimento do pacote de 321 bytes requer um campo de comprimento restante de 2 bytes.

MQTT estrutura do protocolo

A tabela a seguir foi retirada da especificação e mostra os tamanhos dos pacotes e o campo de comprimento do pacote.

MQTT estrutura do protocolo

Cabeçalho de Comprimento Variável

Conforme mencionado anteriormente, o campo de cabeçalho de comprimento variável nem sempre está presente em uma mensagem MQTT. Certos tipos de mensagens ou comandos MQTT requerem o uso deste campo para transportar informações de controle adicionais.

O campo de cabeçalho de comprimento variável é semelhante, mas não o mesmo para todos os tipos de mensagem.

Exemplo de mensagem de conexão e desconexão do MQTT

Como ilustração, veremos agora os detalhes do pacote para uma mensagem de conexão.

Abaixo está um exemplo real de conexão e desconexão de cliente mostrando os valores reais de byte para os dados enviados e recebidos.

  • O código de controle CONNECT = 0x10
  • O código de controle CONNACK = 0x20

Pacote MQTT = controle + comprimento + nome do protocolo + nível de protocolo + flags de conexão + manter ativo + carga útil

MQTT estrutura do protocolo

Notas:

  • Observe os códigos de controle de conexão (0x10) e confirmação de conexão (0x20).
  • Observe o comprimento total de hex17 ou 23 bytes, não incluindo os campos de controle e comprimento. O campo de comprimento é de apenas 1 byte.
  • Você também deve poder ver o ID do cliente (python_test) no pacote enviado.
  • Ao olhar para os bytes de pacote reais, o Python imprime os valores hexadecimais, a menos que possa corresponder a um caractere ASCII. No exemplo acima, o campo keep alive é x00x3C, mas é exibido como x00<. Onde ASCII < = 0x3C

MQTT estrutura do protocolo

Tabelas de comandos Control Packet do protocolo MQTT

Control Packet

Variable Header

Payload

CONNECT Required Required
CONNACK None None
PUBLISH Required Optional
PUBACK Required None
PUBREC Required None
PUBREL Required None
PUBCOMP Required None
SUBSCRIBE Required Required
SUBACK Required Required
UNSUBSCRIBE Required Required
UNSUBACK Required Required
PINGREQ None None
PINGRESP None None
DISCONNECT None None

Análise de rede Wireshark

Para ilustrar uma questão sobre o protocolo TCP, foi criada esta captura de tela tirada do wireshark.

MQTT estrutura do protocolo

A figura apresenta um cliente MQTT conectando e publicando (QOS 1). Você pode ver claramente os pacotes ACK que têm um comprimento total de pacote de 58 bytes.

Sabemos que os pacotes ACK são de 2 bytes. Portanto, o pacote TCP sem MQTT tem cerca de 56 bytes.

O que também é interessante notar, é que cada comando ou resposta MQTT receberá um TCP ACK e talvez também um MQTT ACK.

Se você observar a captura de tela, perceberá que a conexão MQTT recebe uma resposta TCP ACK e uma resposta MQTT Connect ACK.

A resposta MQTT Connect ACK obtém uma resposta TCP ACK.

Especificação MQTT V3.1 Protocol Specification

Fontes de consulta e créditos

https://mqtt.org/

http://www.steves-internet-guide.com/mqtt-protocol-messages-overview/

https://www.oasis-open.org/

Produtos para IoT

Quando iniciei minha jornada na automação industrial há 28 anos, alguns modelos de CLP ainda utilizavam memórias EPROM. Ou seja, era necessário escrever o programa, compilar, gravar a EPROM, inserir a EPROM no soquete e testar a alteração. Eu costumava ter meia dúzia de EPROMs no apagador para ir alterando o programa, gravando e testando.

De lá para cá muita coisa mudou e o CLP passou a ser um produto de prateleira, uma “commodity”. Qualidade não é mais uma opção, todos têm ou estão fora do mercado. Nesses 28 anos desenvolvendo sistemas de controle e automação, grandes marcas se consagraram e novas marcas estão surgindo, é necessário critério para escolher.

Hoje quem manda é o mercado, o consumidor, e ele está cada dia mais criterioso. Reuni neste artigo alguns aspectos que considero importantes de serem considerados na hora de escolher o CLP para o próximo projeto, e quem sabe para os próximos anos.

10 fatores determinantes na escolha do CLP

  1. Suporte técnico
  2. Custo-benefício
  3. Custo da ferramenta de programação
  4. Desempenho do processador
  5. Relógio de tempo real
  6. Capacidade de simulação do programa sem necessidade de conectar ao CLP
  7. Portas de comunicação
  8. Protocolos de comunicação
  9. Capacidade de programação remota
  10. Facilidade de manutenção

Como a Alfacomp e a Haiwell abordam os 10 fatores

CLP - 10 fatores decisivos na escollha

1 – Suporte técnico

Pense no CLP que você está utilizando hoje, certamente é um produto de qualidade. A pergunta é: quando surge uma dúvida, você tem para quem ligar? Quando você liga, o suporte técnico ajuda você a pensar e solucionar o problema?

Pensando nisso, a Alfacomp disponibiliza os seguintes canais de comunicação:

Documentação:

Manual de hardware e software contendo a descrição técnica completa da linha de CLPs da Haiwell.

Treinamento on-line:

  • O curso de automação industrial utilizando o CLP Haiwell não tem custo. São aulas semanais divulgadas em nosso website. Para acompanhar, basta baixar os arquivos em PDF disponibilizados na página do curso
  • https://alfacomp.net/2020/12/14/curso-de-automacao-com-clp-haiwell-2/
  • Esperamos estar colaborando para o crescimento pessoal dos interessados. Em caso de dúvida, não deixe de nos contatar.

2 – Custo-benefício

A linha de CLPs Haiwell é composta de 4 famílias de CPUs e uma extensa gama de módulos de expansão, cobrindo desde aplicações de simples inter-travamentos até a composição de redes de CPUs de alto desempenho em sistemas distribuídos de controle.

3 – Custo da ferramenta de programação

A ferramenta HaiwellHappy é gratuita e sempre será, este é um compromisso da Haiwell e da Alfacomp.

Ferramenta HaiwellHappy

4 – Desempenho do processador

Os CLPs Haiwell são dotados de processadores ARM de última geração. ARM é um acrônimo de Advanced RISC Machine, ou seja Máquina Avançad
a RISC, sendo RISC uma arquitetura baseada em um conjunto de instruções reduzidas e de alta velocidade de processamento. Os processadores ARM são relativamente recentes na história da tecnologia digital e são utilizados, entre outras aplicações, nos Smartphones e Tablets de última geração.

Porque os CLPs Haiwell foram desenvolvidos recentemente, utilizam processadores de última geração, resultando em equipamentos de alto desempenho e baixo consumo. Um exemplo desse desempenho é a capacidade de ler até 8 Encoders e controlar até 8 motores de passo com velocidades de I/O de 200 mil pulsos por segundo.

Por serem CLPs de alto desempenho, os CLPs Haiwell são ideais para tarefas de movimentação e posicionamento de precisão, como por exemplo no controle CNC.

5 – Relógio de tempo real

Todos os CLPs Haiwell são dotados de relógio de tempo real. Isto significa que existe dentro de cada CLP um circuito eletrônico alimentado por bateria de lítio e baseado na precisão de uma base de tempo com a precisão garantida por um oscilador a cristal. Dessa forma, mesmo que falte energia, o CLP estará contando o tempos em Horas, Minutos, Segundos, Dias, Meses e Anos, capacidade necessária em muitos processos de automação.

6 – Capacidade de simulação do programa sem necessidade de conectar ao CLP

Imagine poder aprender a programar um CLP antes mesmo de ter adquirido o primeiro exemplar. Pois bem, isso é possível com o CLPs Haiwell pois a ferramenta de programação HaiwellHappy permite simular 100% do funcionamento do programa sem precisar conectar o CLP ao PC.

7 – Portas de comunicação

Consideramos fundamental que o CLP possua portas de comunicação em quantidade suficiente e por um custo baixo. Igualmente importante é que o CLP possa utilizar os protocolos MODBUS e TCP/IP por serem os mais difundidos do mercado.

Os CLPs Haiwell são dotados de três portas de comunicação independentes básicas:

  • RS232 – protocolo MODBUS mestre e escravo
  • RS485 – protocolo MODBUS mestre e escravo
  • Ethernet (opcional) – Diversos protocolos, incluindo MODBUS TCP

Além das portas básicas, é possível adicionar até 3 portas RS232 ou RS485 independentes utilizando módulos de expansão.

8 – Protocolos de comunicação

Comunicar utilizando os protocolos comuns de mercado, utilizando protocolos de alto desempenho e utilizando procolos configuráveis são características nem sempre encontradas nos CLPs de mercado. Veja as opções de comunicação disponíveis no Haiwell:

  • MODBUS (RTU e ASCII)
  • MODBUS TCP
  • Protocolo de alto desempenho “Haiwell High Speed Protocol”
  • Protocolo configurável “Free Communication Protocol”

9 – Capacidade de programação remota

Uma facilidade de alguns CLPs dotados de porta Ethernet é a capacidade de programação remota. Este recurso se mostra como vantagem competitiva importante pois permite alterações de sistemas de automação remotos, minimizando custos com deslocamento. Outra vantagem da programação remota é a facilidade de construir e comissionar sistemas distribuídos de controle em plantas industriais de grande porte. A Haiwell permite a construção de redes de controle distribuído de alto desempenho e baixo custo.

10 – Facilidade de manutenção

O último fator de decisão na hora de escolher o CLP, mas não menos importante, é a facilidade de manutenção em campo. A substituição rápida de módulos somente é possível se os conectores forem do tipo extraível (de engate rápido), nem todos os CLPs possuem essa facilidade.

Kit de treinamento – Conector extraível instalado OBS: Dois parafusos liberam cada barra de conexão dos CLPs Haiwell.

Considerações finais

O CLP deve ser avaliado sempre pelo conjunto de fatores que determinam sua escolha. Seja criteriosos pois você vai investir o seu tempo no aprendizado e treinamento necessário para utilizá-lo. Faça valer a pena esta escolha pois ela vai impactar não apenas o próximo projeto mas, provavelmente, os projetos dos próximos anos.

Leia também

TDS-100H Medidor ultrassônico de vazão portátil

Medidor de vazão ultrassônico – o que é? O medidor de vazão ultrassônico mede a velocidade de um fluido com ultrassom para calcular a vazão do líquido. Ele calcula a diferença no tempo de trânsito medido entre os pulsos de ultrassom que se propagam na direção e contra a direção do fluxo ou medindo a […]

MQTT

O que é o Protocolo MQTT? O MQTT é um padrão de protocolo de mensagens para a Internet das Coisas (IoT). Ele foi projetado para o transporte de mensagens de publicação/assinatura extremamente leve, ideal para conectar dispositivos utilizando código reduzido e largura de banda de rede mínima. O protocolo MQTT hoje é usado em uma […]

CLP - Controlador lógico programável

Quando iniciei minha jornada na automação industrial há 28 anos, alguns modelos de CLP ainda utilizavam memórias EPROM. Ou seja, era necessário escrever o programa, compilar, gravar a EPROM, inserir a EPROM no soquete e testar a alteração. Eu costumava ter meia dúzia de EPROMs no apagador para ir alterando o programa, gravando e testando. […]

Cálculo de rádio enlace

Uma abordagem prática voltada para sistemas de automação, telemetria e SCADA O cálculo de rádio enlace avalia a viabilidade de comunicação entre dois pontos. Se você já teve que interligar equipamentos seriais que comunicam via RS232 ou RS485 em distâncias ou situações em que cabos seriais eram inviáveis, este artigo é para você. Utilizar rádio […]

CLP - Controlador lógico programável

CLP – Controlador lógico programável O Controlador Lógico Programável é um computador robusto projetado para o controle de processos industriais e, portanto, utilizado em automação industrial, em inglês: PLC – Programmable Logic Controller. Esses controladores podem automatizar processos específicos, máquinas, ou linhas de produção. O CLP monitora o estado dos dispositivos de entrada, toma decisões […]

Este artigo é o quinto da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, estações reguladoras de pressão e pontos de macromedição, encontrará nessa série de artigos, todo o conhecimento necessário para projetar, construir e […]

Uma abordagem prática voltada para sistemas de automação, telemetria e SCADA O cálculo de rádio enlace avalia a viabilidade de comunicação entre dois pontos. Se você já teve que interligar equipamentos seriais que comunicam via RS232 ou RS485 em distâncias ou situações em que cabos seriais eram inviáveis, este artigo é para você. Utilizar rádio […]

CLP – Controlador lógico programável O Controlador Lógico Programável é um computador robusto projetado para o controle de processos industriais e, portanto, utilizado em automação industrial, em inglês: PLC – Programmable Logic Controller. Esses controladores podem automatizar processos específicos, máquinas, ou linhas de produção. O CLP monitora o estado dos dispositivos de entrada, toma decisões […]

Este artigo é o quinto da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, estações reguladoras de pressão e pontos de macromedição, encontrará nessa série de artigos, todo o conhecimento necessário para projetar, construir e […]

Este artigo é o quarto da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, estações reguladoras de pressão e pontos de macromedição, encontrará nessa série de artigos, todo o conhecimento necessário para projetar, construir e implantar […]

Este artigo sobre SCADA para o saneamento – Software supervisório, para controle e aquisição de dados – para a telemetria do saneamento é o oitavo da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, estações […]

Projeto de automação e telemetria de uma estação elevatória de água tratada Este artigo contendo o Projeto de automação e telemetria de uma elevatória de água tratada é o nono da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água […]

Projeto de automação e telemetria de um reservatório de água tratada Este artigo contendo o Projeto de automação e telemetria de um reservatório de água tratada é o décimo da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, […]

Este e-book foi feito para você que deseja saber tudo sobre como criar o sistema de telemetria de água e esgoto para a sua cidade.  O e-book contém um projeto completo para você desenvolver e implantar um sistema de automação, controle e tele supervisão de reservatórios, elevatórias e estações de tratamento de água e esgoto. […]

Modbus é um protocolo de comunicação serial desenvolvido e publicado pela empresa Modicon (hoje uma empresa do grupo Schneider Electric) em 1979 pra uso em seus CLPs (Controladores Lógicos Programáveis). O protocolo Modbus se transformou no protocolo mais difundido para comunicação entres dispositivos de controle e automação industrial. Os motivos principais para o uso do […]

Este artigo explica como implementar um circuito que permite ler até oito sinais analógicos de 4 a 20 mA na entrada digital de um CLP que não possui entradas analógicas. A solução apresentada possui excelente custo benefício. Antes de apresentarmos o circuito, faremos algumas definições de base como segue. O que são sinais analógicos Um […]

Aprenda a programar o CLP Haiwell sem custo Acompanhe o curso online de programação do CLP Haiwell sem sair de casa, utilizando apenas o seu computador e sem custo. O CLP Haiwell apresenta versatilidade e alto desempenho para as mais diversas aplicações industriais como injeção de plástico, empacotamento, tecelagem, fabricação de medicamentos assim como para aplicações […]

Veja como habilitar seu CLP Haiwell a ler células de carga e viabilize a medição de peso estático e dinâmico no seu processo industrial. O módulo conversor para células de carga Haiwell fornece uma medição em 24 bits de resolução com capacidade de calibração em multi-faixas, permitindo a leitura de sensores de peso de 4 […]

[button_2 color=”silver” align=”center” href=”https://contato.site/c99271594b/maquina-inicial/catalogo-geral-de-produtos”%5DCatálogo geral – Guia rápido contendo todos os produtos Alfacomp – Baixe aqui[/button_2] [button_2 align=”center” href=”https://alfacompbrasil.com/suporte/”%5DSe você precisa de suporte técnico, clique aqui[/button_2] CLP – Controlador lógico programável [img_text_aside style=”2″ image=”https://alfacompbrasil.com/wp-content/uploads/2017/05/t16sop.jpg&#8221; image_alignment=”left” headline=”” alignment=”left”] O Controlador Lógico Programável é um computador robusto projetado para o controle de processos industriais e, portanto, utilizado […]

[button_2 color=”silver” align=”center” href=”https://contato.site/c99271594b/maquina-inicial/catalogo-geral-de-produtos”%5DCatálogo geral – Guia rápido contendo todos os produtos Alfacomp – Baixe aqui[/button_2] [video_player type=”youtube” youtube_auto_play=”Y” style=”1″ dimensions=”560×315″ width=”560″ height=”315″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]aHR0cHM6Ly95b3V0dS5iZS9OUkU0ZzR0TmczSQ==[/video_player] Kits didáticos para o treinamento nos CLPs Haiwell Os CLPs Haiwell foram desenvolvidos para aplicações industriais como injeção de plástico, empacotamento, tecelagem, fabricação de medicamentos assim como para […]

[video_player type=”youtube” youtube_auto_play=”Y” style=”1″ dimensions=”560×315″ width=”560″ height=”315″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]aHR0cHM6Ly95b3V0dS5iZS9OUkU0ZzR0TmczSQ==[/video_player] Criamos este Kit para você aprender a programar o CLP Haiwell com um investimento mínimo. O Kit é composto de: CLP T16S0P-e com 8 entradas digitais, 8 saídas digitais, RS232, RS485 e Ethernet. Alimentação 24 VCC; Fonte de alimentação S-25-24 com saída em 24 VCC e […]

Este artigo sobre CLPs para a telemetria do saneamento é o sétimo da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, estações reguladoras de pressão e pontos de macromedição, encontrará nessa série de artigos, […]

[button_2 color=”silver” align=”center” href=”https://contato.site/c99271594b/maquina-inicial/catalogo-geral-de-produtos”%5DCatálogo geral – Guia rápido contendo todos os produtos Alfacomp – Baixe aqui[/button_2] Você que tem acompanhado os lançamentos da marca Haiwell no Brasil já sabe que pode contar com as  seguintes vantagens [bullet_block large_icon=”36.png” width=”” alignment=”center”] Ferramenta de programação GRATUITA – HaiwellHappy Software supervisório GRATUITO – Haiwell Cloud SCADA Curso GRATUITO […]

Aprenda a programar o CLP Haiwell sem custo Acompanhe o curso online de programação do CLP Haiwell sem sair de casa, utilizando apenas o seu computador e sem custo. O CLP Haiwell apresenta versatilidade e alto desempenho para as mais diversas aplicações industriais como injeção de plástico, empacotamento, tecelagem, fabricação de medicamentos assim como para […]

[button_2 color=”silver” align=”center” href=”https://contato.site/c99271594b/maquina-inicial/catalogo-geral-de-produtos”%5DCatálogo geral – Guia rápido contendo todos os produtos Alfacomp – Baixe aqui[/button_2] Este artigo sobre transmissores e sensores é o sexto da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, […]

Em aplicações onde as distâncias são grandes ou o uso de cabos seriais é difícil, ou até impossível. Considere a utilização de rádios modem nas faixas de 900 MHz e 2.4 GHz. A principal utilização dos rádios modem dessa categoria está na comunicação de dados entre dispositivos que utilizam interface serial RS232 ou RS485 com velocidades […]

Este artigo é o segundo da série “Tudo sobre telemetria do abastecimento municipal de água“. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios e elevatórias de água e esgoto, ETAs e ETEs, estações reguladoras de pressão e pontos de macromedição, encontrará nessa série de artigos, todo o conhecimento necessário para […]

Este artigo é o primeiro de uma série na qual iremos repassar todo o conhecimento que acumulamos ao longo de mais de 20 anos fornecendo sistemas de automação e telemetria de água e esgoto em municípios de norte a sul do Brasil. Se você deseja elaborar e implantar um sistema de telemetria para os reservatórios […]

Venha passar um dia com a turma da Alfacomp e aprenda a programar o CLP Haiwell [button_2 align=”center” href=”https://materiais.alfacomp.ind.br/pre-inscricao-no-workshop”%5DO treinamento é gratuito mas as vagas são limitadas. Garanta a sua clicando aqui.[/button_2] [video_player type=”youtube” youtube_auto_play=”Y” style=”1″ dimensions=”560×315″ width=”560″ height=”315″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]aHR0cHM6Ly93d3cueW91dHViZS5jb20vd2F0Y2g/dj1Zbnl5MWV1aWNKQQ==[/video_player] Locais e datas do workshop de treinamento no CLP Haiwell Porto Alegre/RS […]

Nesta aula 8 iremos treinar diversos tópicos de configuração dos CLPs Haiwell que serão úteis no dia-a-dia dos  programadores que estão acompanhando o curso. O conteúdo desta aula também tem como objetivo preparar os alunos para a avaliação on-line para a obtenção do certificado de participação no treinamento CURSO DE AUTOMAÇÃO UTILIZANDO O CLP HAIWELL. Para acompanhar […]

Nesta aula você irá criar um programa para controlar um semáforo.  Ao longo do exercício serão utilizando diversos recursos da ferramenta de programação HaiwellHappy. [video_player type=”youtube” style=”1″ dimensions=”560×315″ width=”560″ height=”315″ align=”center” margin_top=”0″ margin_bottom=”20″ ipad_color=”black”]aHR0cHM6Ly93d3cueW91dHViZS5jb20vd2F0Y2g/dj1aRXN3bzMtaTBiQQ==[/video_player] Nesta aula são explorados os seguintes recursos da programação Utilização de entradas e saídas digitais Utilização de temporizadores A organização na […]

Venha passar um dia com a turma da Alfacomp e aprenda a programar os CLPs da Haiwell no Workshop Alfacomp Programa do workshop: Apresentação da linha de CLPs Haiwell, instalação da ferramenta de programação HaiwellHappy, programação e testes.  Onde: Porto Alegre – RS Quando: 21 de novembro de 2017 Horário: das 8:00 às 12:00 e 13:00 […]

Automação industrial, controle de processos, SCADA e telemetria são a sua vida? Se você ainda não conhece o CLPs da Haiwell aqui está uma oportunidade imperdível. Não perca esta aula do curso de automação. Acompanhe o curso desdes a Aula 1 Nesta aula iremos explorar, os recursos da ferramenta de programação HaiwellHappy. Dica importante: A […]

Aprenda a criar um programa em Ladder Ladder ainda é a linguagem de programação de CLPs mais popular entre os profissionais de automação industrial. Nesta aula iremos criar, testar e enviar para o CLP um programa de teste. Veja os assuntos da aula 5 do curso de automação com CLP Haiwell. Executar o HaiwellHappy Conectar […]

Nesta aula tratamos dos primeiros passos para configurar e programar o CLP Haiwell utilizando a ferramenta de programação HaiwellHappy. São os seguintes os assuntos da aula 4. – Apresentação do software de programação – Instalação do software – Conexão via RS232 – Comunicação do HaiwellHappy – Upload do programa do CLP para o PC – […]

Nesta aula do curso de automação iremos tratar do dimensionamento dos sistemas de automação. Observando, pensando e solucionando, iremos partir dos equipamentos a serem automatizados, listaremos sensores e atuadores e iremos definir a topologia do sistema de automação. Veja ao lado os assuntos desta aula. Levantamentos iniciais Lista de sensores e atuadores Dimensionamento de entradas […]

Curso automação com CLP Haiwell – Aula 2. Nesta aula iremos tratar das conexões ao CLP utilizando os modelos T16S0R-e, T16S0T-e T16S0P-e como exemplo. Veja os tópicos abordados nesta aula. Conexão da alimentação Conexão de entradas digitais Conexão de saídas digitais Conexão RS232 Conexão RS485 Conexão Ethernet Conexão de módulos de expansão Baixe a versão […]

Curso de Automação com CLP Haiwell – Aula 1 – Este curso gratuito irá apresentar a automação industrial e a programação do CLP Haiwell em aulas periódicas. Ao fim do curso, o aluno que seguir seus passos e praticar os exercícios propostos estará treinado a desenvolver sistemas de automação industrial baseados nos produtos Haiwell e Alfacomp. […]

Abinee e Sebrae pretendem aumentar em 10% o faturamento de MPEs. Micro e pequenas empresas do setor eletroeletrônico gaúcho estão convidadas a participar da terceira edição do Projeto de Desenvolvimento da Cadeia de Valor de MPEs, desenvolvido pela Abinee em parceria com o Sebrae, que pretende capacitar as MPEs com ferramentas de controle de gestão e […]

A terceira publicação digital da FNQ está disponível para download gratuito e aborda os sistemas de indicadores, seus conceitos básicos e uma forma para que você possa selecionar os indicadores mais adequados para avaliar o desempenho da sua organização. Além disso, esse e-book traz uma metodologia alinhada com o Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), para que você […]

Aprenda tudo sobre transientes hidráulicos nesse workshop exclusivo. Carga Horária – 24 horas Horários: 08h00 – 12h00 / 13h30 – 17h30 Local: Auditório José Lourenço Costa – Escola Poltécnica da UFBA (Rua Aristides Novis, 02, 6º andar, Federação, Salvador-BA) Objetivo – O Curso de Transiente Hidráulicos “Uma abordagem inovadora e prática “ tem como princípio básico a socialização e integração […]

Em cidades como Porto Alegre, que conta com uma população de 1,5 milhões de habitantes, cerca de 45% da água tratada é destinada aos grandes consumidores. São fábricas, shoppings, hospitais, etc. que totalizam mais de 3000 hidrômetros que requerem atenção especial. Neste workshop será apresentada uma solução para a telemetria via GPRS/GSM dos grandes consumidores […]

Instalação, configuração e utilização do analisador remoto de vibração AV2000. Principais aplicações Descrição das funcões Instruções gerais de uso Instruções de instalação e testes Serviços associados ao equipamento Utilização das ferramentas de análise Data: Solicite o calendário de eventos com alfacomp@alfacomp.ind.br Horário: das 9h às 18h Inscrições: alfacomp@alfacomp.ind.br Leia também [recent_posts style=”1″ rows=”one” title = […]

Venha aprender a instalar e configurar rádios modem e interfaces seriais, analógicas e digitais, na composição de sistemas de automação, telemetria e wireless industriais. Programação: Serão demonstrados os princípios de funcionamento, utilização, instalação, programação (onde aplicável) e manutenção dos seguintes produtos: Rádio modem RM2060 Rádio modem RM2071 Fonte de alimentação com bateria Alfacomp 2061 Seccionador, […]

Aprenda a instalar e configurar rádios modem e interfaces seriais, analógicas e digitais, na composição de sistemas de automação, telemetria e wireless industriais. Leia também [recent_posts style=”1″ rows=”one” title = “Amazing Content” text_excerpt=”Y” mode=”most_recent_posts” posts_num=”5″ selectable_posts=”” text_color=”undefined” hide_author=”” ][/recent_posts]

Acontece em Palhoça – SC, de 3 a 4 de dezembro a próxima edição do curso de MODELAGEM HIDRÁULICA, da SANOVA.   Saiba mais sobre o curso em: http://www.sanova.com.br/sanova/wp-content/uploads/2012/10/Curso-de-Modelagem-Hidraulica-Computacional-para-SAA.pdf Leia também [recent_posts style=”1″ rows=”one” title = “Amazing Content” text_excerpt=”Y” mode=”selectable_posts” posts_num=”” selectable_posts=”3140, 3112, 2069, 1910, 1578, 1238, 1156″ text_color=”undefined” hide_author=”” ][/recent_posts]

A principal utilização dos rádios modem dessa categoria está na comunicação de dados entre dispositivos que utilizam interface serial RS232 ou RS485 com velocidades entre 1.200 e 115.200 bps em distâncias de dezenas de metros até 32 km com visada direta. Ex: telemetria de reservatórios e elevatórias de água e esgoto no saneamento. Este curso […]

Venha passar o dia conosco e aprender sobre rádios modem e interfaces para automação industrial. Programação: Serão demonstrados os princípios de funcionamento, utilização, instalação, programação (onde aplicável) e manutenção dos seguintes produtos: Rádio modem RM2060 Rádio modem RM2071 Fonte de alimentação com bateria Alfacomp 2061 Seccionador, tomada e DPS SW3300 Iluminador de painel SW3301 Interface […]

A Alfacomp convida para Palestra SMAR dia 24 de Maio Local: Sede da Alfacomp – Rua Visconde do Herval 1195 – Porto Alegre – RS Data: 24/05/2012 Horário: das 14h00 às 16h30 Reservas: danielle@alfacomp.ind.br (vagas limitadas) Leia também [recent_posts style=”1″ rows=”one” title = “Amazing Content” text_excerpt=”Y” mode=”most_recent_posts” posts_num=”5″ selectable_posts=”” text_color=”undefined” hide_author=”” ][/recent_posts]

A Alfacomp existe para criar e fornecer soluções inovadoras em automação, telemetria e wireless para aplicações industriais, promovendo o crescimento pessoal e profissional dos colaboradores, clientes e fornecedores. Nossos produtos surgiram de oportunidades ocorridas ao longe de nossa atuação no mercado de automação industrial. São módulos e conjuntos eletrônicos, dispositivos e acessórios que possuem características […]

O Workshop apresenta os produtos que foram desenvolvidos para a automação e telemetria do saneamento, e que tem aplicação em todo o tipo de processo industrial. Os participantes aprendem sobre a utilização, instalação e programação dos módulos eletrônicos. Serão demonstrados os princípios de funcionamento, utilização, instalação, programação (onde aplicável) e  manutenção dos seguintes produtos: Rádio modem RM2060 Rádio […]

Programação – Serão demonstrados os princípios de funcionamento, utilização, instalação, programação (onde aplicável) e manutenção dos seguintes produtos: Rádio modem RM2060, Rádio modem RM2071, Fonte de alimentação com bateria Alfacomp 2061, Seccionador, tomada e DPS SW3300, Iluminador de painel SW3301, Interface analógica com 8 entradas em 4 a 20mA IA2820, Interface analógica com 1 saída em […]

Balanced Scorecard – É uma metodologia de medição e gestão de desempenho desenvolvida pelos professores da Harvard Business School, Robert Kaplan e David Norton, em 1992. O BSC (Balanced Scorecard) foi apresentado inicialmente como um modelo de avaliação e performance empresarial, porém, a aplicação em empresas proporcionou seu desenvolvimento para uma metodologia de gestão estratégica. […]

http://www.authorstream.com/Presentation/Alfacomp-1223417-curso-de-utiliza-o-do-r-dio-modem-rm2060/ Este curso ensina a programar, instalar e ajustar o rádio modem RM2060 em sistemas de telemetria típicos do saneamento, utilizando softwares supervisórios e CLPs na automação de elevatórias e reservatórios de água e esgoto. Leia também [recent_posts style=”1″ rows=”one” title = “Amazing Content” text_excerpt=”Y” mode=”most_recent_posts” posts_num=”5″ selectable_posts=”” text_color=”undefined” hide_author=”” ][/recent_posts]